Sugestões

TÉCNICO DE EXERCÍCIO FÍSICO

 

Funções e competências dos(as) Técnicos de Exercício Físico

    • Planear e prescrever aos utentes, sob coordenação e supervisão do Diretor Técnico, as atividades desportivas na área da manutenção da condição física (fitness);
    • Orientar e conduzir tecnicamente, no âmbito do funcionamento das instalações desportivas, as atividades desportivas na área da manutenção da condição física (fitness) nelas desenvolvidas;
    • Avaliar a qualidade dos serviços prestados, bem como propor ou implementar medidas visando a melhoria dessa qualidade;
    • Colaborar na luta contra a dopagem no desporto.

 

           Vias de acesso ao Título Profissional de Técnico de Exercício Físico

 

    • Licenciatura na área da Educação Física ou do Desporto;
    • Curso de Técnico/a Especialista de Exercício Físico;
    • Reconhecimento de qualificações obtidas no estrangeiro, nos termos da Lei n.º 9/2009, de 4 de março, que transpôs para o ordenamento jurídico interno a Diretiva n.º 2005/36/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 7 de setembro, relativa ao reconhecimento das qualificações profissionais obtidas no estrangeiro.
    • Reconhecimento de qualificações para efeitos de pedidos de Títulos Profissionais ao abrigo do regime da proteção temporária a pessoas deslocadas da Ucrânia.

      (Vetting of applications for recognition of qualifications for purposes of applying for Professional Titles of Sports Trainer and Physical Exercise Technician – Fitness Instructor).

 

O presente regime jurídico não se aplica a:

    • Atividades enquadradas pela Lei n.º 106/2019 de 6 de setembro que altera a Lei n.º 40/2012 de 28 de agosto, vulgarmente designadas por atividades no âmbito das modalidades desportivas (cujo o enquadramento e orientação técnica é da responsabilidade da figura «Treinador de Desporto»);
    • Atividades de desporto de aventura;
    • Atividades de Yoga;
    • Atividades de dança (nos estilos/variantes que estejam fora da intervenção da Federação Portuguesa de Dança Desportiva);
    • Atividades de reabilitação ou terapêuticas;
    • Atividades desenvolvidas nos seguintes contextos de prática:
      • No âmbito do sistema educativo, curricular e de complemento curricular;
      • Que se destinem exclusivamente aos membros das Forças Armadas e das forças de segurança;
      • Em instalações desportivas de base recreativas e sem enquadramento técnico;
      • No âmbito do sistema prisional;
      • Em estabelecimentos termais e unidades de saúde e de reabilitação, utilizados sob supervisão médico -sanitária;
      • Que por vontade expressa dos praticantes desportivos federados, sejam realizadas sem enquadramento técnico;
      • Que decorram em instalações desportivas integradas em unidades hoteleiras ou em empreendimentos turísticos, desde que a sua frequência seja reservada, em exclusivo, aos utentes dessas unidades.